Siga, Curta, Compartilhe:

Polícia

Cerca de 2 mil armas apreendidas pela polícia são destruídas em Teresina

Publicado

em

As armas de fogo apreendidas durante ações policiais foram destruídas parcialmente, na manhã desta sexta-feira (02/06/2023), na sede do 25° Batalhão de Caçadores do Exército Brasileiro, no Centro de Teresina. Na ocasião cerca de duas mil armas de diversos modelos foram inutilizadas. 

De acordo com o comandante do 25° BC, tenente-coronel Tarabossi, as armas estão passando pelo primeiro processo de destruição em Teresina e posteriormente serão encaminhadas para o estado do Ceará.  “Após a autorização do Poder Judiciário, o  Ministério Público do Piauí recolhe esse armamento  apreendido, entrega para o 25 BC, que realiza a pré-destruição, e na sequência encaminhamos para uma siderúrgica no Ceará para ser realizada a destruição total. Podemos destacar que essa é uma ação contínua que é feita em dois momentos, no primeiro e no segundo semestre de cada ano”, explicou o comandante. 

O secretário de Segurança Pública, Chico Lucas, destacou a importância do trabalho realizado em conjunto pelo Ministério Público do Piauí e Exército Brasileiro, na retirada de circulação de armas de fogo.  

“Temos intensificado a fiscalização através das operações policiais realizadas diariamente pela Polícia Civil e a fiscalização preventiva realizada pela Polícia Militar através das blitzes, sendo assim, quase que cotidianamente retiramos armas de circulação, são centenas apreendidas por mês, que posteriormente são encaminhadas para a Justiça. É importante que cada instituição funcione para obtermos o resultado final que é a retirada dessas armas do meio criminoso”, pontuou Chico Lucas. 

A coordenadora do Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial (GACEP), promotora de Justiça Fabrícia Barbosa, enfatizou a importância do projeto Pericar+, realizado em conjunto entre os órgãos de Segurança Pública e o Sistema de Justiça. “Esse projeto tem como objetivo garantir que todas as armas apreendidas em razão de ocorrências de crimes sejam devidamente periciadas, até o processo de destruição ou doação para os órgãos de Segurança. Desde o início da atuação integrada realizada nos anos de 2020, 2021, 2022 e 2023, temos aumentado consideravelmente o número de armas apreendidas”, concluiu a promotora. 

O delegado geral de Polícia Civil, Luccy Keiko, falou sobre a importância da política de enfrentamento à arma de fogo irregular, realizada pela Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal. 

“O destino dessas armas irregulares é justamente esse, a destruição, que compete ao Exército Brasileiro. É necessário um controle cada vez mais rígido, uma política criminal cada vez mais forte para que essas armas não voltem para as mãos da criminalidade. A arma de fogo é o instrumento mais utilizado na prática de crimes contra o patrimônio e contra a vida, por isso é importante que o ciclo seja completo da forma que está sendo demonstrado hoje”, finalizou o delegado geral.

CLIQUE NO LINK ABAIXO E ENTRE NO NOSSO GRUPO SELETO NO TELEGRAM. RECEBA NOTÍCIAS EXCLUSIVAS E DÊ SUGESTÃO DE PAUTAS. É GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E FAÇA PARTE DA FAMÍLIA WALCYVIEIRA.COM

Fonte: Ascom

MAIS LIDAS

Copyright © - Desde 2008. Portal Walcy Vieira. WhatsApp (86) 99865-3905