Siga, Curta, Compartilhe:

Polícia

Profeta do fim do mundo preso por exploração e estelionato no Piauí

Publicado

em

O suposto profeta Luís Pereira dos Santos, 53 anos, que no ano de 2012 causou pânico em Teresina e região, dizendo que o mundo iria acabar naquele ano, foi preso ma manhã desta quinta-feira (01/12/2022), acusado de estelionato e exploração sexual.

A prisão foi por ordem judicial. Ocorreu na propriedade dele, chamada de “Terra Prometida”. São 32 hectares no município de Cocal de Telha, ao norte do Piauí, onde residem cerca de 80 fiéis.

O Ministério Público do Estado pediu a prisão do “profeta do fim do mundo”, com base em denúncias feitas ainda no ano de 2021, quando ele foi acusado de manter 23 crianças em regime de escravidão e precária.

Na epoca da denúncia, as crianças não estudavam e eram obrigadas a trabalhar na comunidade administrada pelo “profeta”.

Hoje, no dia da prisão executada pelo Batalhão da Polícia Militar de Campo Maior, as famílias continuam morando no local e seguindo as ordens de Luís Pereira. Ele se acha perseguido.

Constam nas denúncias que ‘na Terra Prometida, é o “profeta” que diz quem casa com quem; bota o nome das das crianças que nascem e é acusado de ser o primeiro a praticar sexo com as mulheres que casam’. No entanto, ele nega.

A ex-moradora da comunidade, Cléudia Ribeiro, é uma das pessoas que acusa Luís de praticar os possíveis crimes apontados. “A minha experiência não foi tão agradável, eu estava lá por nove anos, porque acreditava que estava no caminho certo, no caminho de Deus. Eu achava estranho porque nós não podíamos visitar a nossa família, só quando ele (profeta), deixava”, disse a mulher.

Segundo Cléudia, Luís “usa as pessoas para trabalhar para ele, ele não assina carteira. Não temos direito a nada. Meu marido trabalhava para ele, saiu com uma mão na frente e outra atrás”.

MAIS LIDAS

Copyright © - Desde 2008. Portal Walcy Vieira. WhatsApp (86) 99865-3905