Siga, Curta, Compartilhe:

Polícia

Preso e humilhado, Arimatéia Azevedo é absolvido. E agora, José?’

Publicado

em

Em uma extensa e fundamentada sentença, a juíza Junia Maria Feitosa Bezerra Fialho, da 4ª Vara Criminal de Teresina, considerou improcedente a denúncia do Ministério Público Estadual do Piauí contra o jornalista Arimatéia Azevedo, que se encontra em prisão domiciliar e proibido até mesmo de trabalhar (escrever sua coluna), absolvendo-lhe do crime que fora imputado, através de acusações do deputado Jadyel Alencar.

Entre todas as inconsistências das acusações sem provas, chama atenção da juíza o fato de que Jadyel disse que deu ajuda financeira ao jornalista, mas no período alegado de tal aporte de recursos pecuniários, o Portal AZ (de Arimatéia Azevedo) continuou publicando notícias relativas a Jadyel, especialmente no que tange a operações policiais, ou seja, ação jornalística de dar notícias não favoráveis a Jadyel não se coaduna com a ideia de que ele pagou pelo silêncio do veículo de informação.

O processo é tão sem materialidade que o próprio membro do órgão denunciante (Ministério Público Estadual do Piauí), promotor de Justiça Ari Martins Alves Filho, pediu o arquivamento do processo e a absolvição do jornalista, devido a falta de provas.

Os fatos que originaram o processo surgiram depois que Jadyel foi investigado criminalmente por supostas práticas de esquema de desvio de recursos públicos através de sua empresa. O caso passou a ser denunciado pelo Portal AZ, cujo proprietário terminou preso.

A reportagem do Portal walcyvieira.com não conseguiu contato com o deputado, no início da tarde desta quinta-feira (24/08/2023). O espaço para sua defesa está aberto. 

CLIQUE ABAIXO E VEJA A SENTENÇA NA ÍNTEGRA

WhatsApp da Redação (86) 99865 3905

Clique e Comente

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS LIDAS

Copyright © - Desde 2008. Portal Walcy Vieira. WhatsApp (86) 99865-3905