Siga, Curta, Compartilhe:

Geral

Programa Piauí + Ater ampliará assistência a 63 comunidades quilombolas

Publicado

em

O programa de Expansão da Assistência Técnica em todo o Estado do Piauí (Piauí + Ater), conduzido pela Secretaria da Assistência Técnica e Defesa Agropecuária (Sada), está estendendo seu alcance para abranger comunidades quilombolas. A previsão é que 63 comunidades quilombolas e indígenas sejam beneficiadas, abrangendo o território do Vale do Itaim, Vale do Guaribas, Território da Serra da Capivara e Vale do Canindé.

Representantes da Sada, Secretaria de Relações Sociais (Seres), Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) e Secretaria Estadual da Assistência Social (Sasc) se reuniram para traçar estratégias que garantam assistência técnica abrangente às comunidades tradicionais e povos originários.

“A partir dessa reunião, vamos atualizar as informações necessárias para que possamos dar continuidade às ações que fazem parte de nosso compromisso com a política pública. A proposta de plano de gestão trabalha com a transversalidade. Estamos colaborando com as secretarias parceiras – Sasc, SAF e Sada – na execução. É um processo de construção rico porque imaginamos e vamos conseguir alcançar o resultado de melhorar e aprimorar todas as políticas públicas para o público-alvo em suas comunidades quilombolas”, explicou Juciara Linhares, diretora de participação social da Seres.

A Sada possui uma coordenadoria específica para tratar de povos tradicionais e originários. “Temos como meta a realização de capacitações para a produção de sementes crioulas nas comunidades quilombolas. Também oferecemos cursos de arranjo produtivo e de capacitação para apicultura, criação de galinhas caipiras, aproveitamento do caju na fabricação da cajuína, além de cursos na produção de plantas medicinais, conhecidos como farmácias vivas, prática comum nas comunidades quilombolas”, detalhou Orlando Ferreira, coordenador de Desenvolvimento Socioeconômico e Povos Tradicionais da Sada.

André Rocha, diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural da Sada, ressaltou que a meta é priorizar as comunidades tradicionais e povos originários. “A ideia é começar a trabalhar com esse público já nos próximos meses, para que, no início do próximo ano, possamos executar as ações”, destacou o diretor.

Fonte: Ascom/Repórter: Isiane Gonçalves

MAIS LIDAS

Copyright © - Desde 2008. Portal Walcy Vieira. WhatsApp (86) 99865-3905