Connect with us
Banner Doação

Política

Vereadores não pedem prorrogação e CPI da Covid perde validade

Publicado

em

Desde o início da gestão Dinair Veloso que os vereadores da oposição têm buscado, de todas as formas, criar embaraço para a prefeita de Timon.

O grupo liderado pelos vereadores Uilma Rezende e Ulysses Waquim não dá folga ao governo e trava qualquer projeto de iniciativa da prefeita. Na Câmara de vereadores a ordem é não aprovar nada que venha do executivo.

A aposta mais arriscada do grupo de oposição foi a instalação da CPI da COVID-19 com o objetivo de investigar as ações da gestão municipal no enfrentamento à pandemia. Preocupados com o bom desempenho da prefeita Dinair na crise sanitária, com vacinação acelerada e a vida voltando à normalidade, a oposição jogou todas as fichas na CPI.

Ocorre que após 3 meses de investigação, coleta de documentos e análise dos números, não se sabe ao certo o porquê, mas os integrantes daquela comissão deixaram o prazo de 90 dias expirar e não foi publicada a prorrogação da CPI.

Assim, instalada oficialmente após a publicação no Diário Oficial do Município no dia 14 de junho deste ano, a Comissão perdeu a validade no dia 12 de setembro último.

Fontes deste jornalista na Câmara de vereadores dão conta de que o presidente Uilma Rezende, ao invés de protocolar o pedido de publicação na Secretaria Municipal de Governo como determina a Lei e o seu decreto regulamentador,apenas deu ciência ao gabinete da prefeita no dia 13 de setembro, quando o prazo de funcionamento da CPI já estava vencido.

O erro do presidente Uilma, vereador de 4 mandatos e dos mais experientes políticos da cidade, não foi por acaso. Como se diz no popular, sabendo do prazo perdido, resolveu jogar o barro na parede para ver se colaria e, de propósito, mandou o documento para o órgão errado. O gabinete não tem atribuição de publicar quaisquer matérias no Diário Oficial do Município, mas apenas a Secretaria de Governo como já dito acima.

Apesar da perda do prazo, o presidente da Comissão, vereador Ulysses Waquim, tem buscado de todas as formas manter a Comissão em funcionamento atraindo para si os holofotes da Câmara. A mais recente tentativa foi convocar o ex-secretário da Saúde, Márcio Sá, e o atual titular da pasta Marcos Vinícius, para serem ouvidos no plenário da Câmara nesta terça-feira (28).

Sabedores de que a CPI perdeu vigência e de que a convocação não passa de estratégia política da oposição, ambos recorreram à justiça que reconheceu o pleito e determinou a suspenção da convocação.

Ao que tudo indica, depois de meses de trabalho e milhares de reais jogados fora numa investigação que nada encontrou de irregularidade, os vereadores da oposição terão que encontrar outro caminho para atingir o governo municipal.

Enquanto isso Dinair segue inaugurando obras e vacinando a população.

Nesta semana, junto com governador Flávio Dino, a prefeita receberá na quinta-feira (30) as obras do Mercado da Formosa e, na sexta-feira (01) a Ceasa completamente reformada.

A vacinação também não para. Timon já aplicou mais de 166 mil doses de vacina e 61 mil timonenses já estão completamente imunizados com as duas doses ou a dose única. A cidade já vacina jovens a partir dos 17 anos e esta semana também iniciou a dose de reforço dos idosos institucionalizados e dos demais acima de 90 anos. Com 93% das doses recebidas aplicadas, fica difícil para a oposição encontrar argumentos para desgastar o governo sem cair em descrédito fazendo uso de artimanhas políticas.

Publicidade

MAIS LIDAS

Copyright - Desde 2008. Portal Walcy Vieira. WhatsApp (86) 99865-3905