Siga, Curta, Compartilhe:

Polícia

Mulher leva morto em cadeira de rodas para fazer empréstimo

Publicado

em

Um crime bizarro. Érika de Souza Vieira Nunes, adentrou, na tarde desta terça-feira (16.04.2024), a uma agência bancária em Bangu, no Rio de Janeiro, empurrando um defunto numa cadeira de rodas. Fingia que o moto estava vivo e queria fazer um empréstimo (em nome dele) de R$ 17 mil.

A mulher até falava com o morto, chamando-o de tio. Funcionários do banco desconfiaram que o homem estava morto na hora de assinar “os papéis” do empréstimo e chamaram o Samu.

Os profissionais de saúde constaram que o homem estava morto e a mulher foi presa.

O corpo de Paulo Roberto Braga, de 68 anos, foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML). A polícia quer saber há quanto tempo ele havia morrido.

A mulher disse, na delegacia, que sua rotina era cuidar do tio, que estava debilitado. A polícia apura se ela é mesmo parente dele.

Um vídeo, feito pelas atendentes do banco, mostra que a todo tempo ela tentava manter a cabeça do homem reta, usando a mão e conversa com o suposto parente – que, claro, não responde.

“Tio, tá ouvindo? O senhor precisa assinar.

Ela mostra o documento e afirma que ele tinha que assinar da forma que estava ali e diz: “O senhor segura a cadeira forte para caramba aí”.

Érika dizia que na entrada do banco o finado tinha segurado a porta e tentava fazer com que funcionários do banco confirmassem que teriam visto.

A mulher responde: “Ele não diz nada, ele é assim mesmo. Tio, você quer ir para o UPA de novo?”, questiona ela, sempre sem resposta.

Por volta de 19h, a mulher ainda prestava depoimento na delegacia. A polícia apura se ela cometeu furto mediante fraude ou estelionato.

A polícia quer entender se outras pessoas a ajudaram a cometer os crimes e busca imagens de segurança.

Com informações do G1 do Rio

MAIS LIDAS

Copyright © - Desde 2008. Portal Walcy Vieira. WhatsApp (86) 99865-3905