Siga, Curta, Compartilhe:

Política

Gestão, operação e social. Chico Lucas anuncia uma polícia humanizada

Publicado

em

O secretário de Estado da Segurança, Chico Lucas, concedeu entrevista, na manhã desta terça-feira (03), a TVs locais para falar sobre as expectativas e planos para a pasta. Na oportunidade, o secretário falou sobre novos concursos, integração das forças policiais e ampliação de projetos já vigentes.

O primeiro ponto que Chico Lucas abordou foi sobre as novas orientações que as forças de segurança irão tomar. Segundo o secretário, duas estruturas serão criadas para nortear e ampliar a segurança no Estado: a criação de uma superintendência de operações integradas, que visa à integração das forças estaduais; e a criação de uma diretoria da defesa social, fortalecendo frentes sociais como o Proerd e pelotão mirim; que atuarão em três linhas: a linha de gestão, uma linha de operações e uma linha de defesa social.

“Teremos três linhas na Secretaria da Segurança, uma linha de gestão com o delegado Jetan Pinheiro; teremos uma linha de operações com o delegado Zanatta e uma linha de defesa social com a tenente-coronel Elizete, que tem uma experiência no Proerd. Nós iremos trabalhar a questão dos direitos sociais junto com a Sasc e junto com o ministro Wellington Dias. Então, iremos reforçar o pelotão mirim, o Proerd e reforçar os trabalhos com esporte. Serão essas três linhas: gestão, operação e social para que a gente tenha uma resposta”, detalhou o secretário.

Outro ponto abordado foi a ampliação do efetivo policial piauiense, no momento mil homens estão recebendo o treinamento adequado para assumir seus postos, mais 500 postos estão em estudo para adentrar a academia ainda este ano. O secretário Chico Lucas reafirmou ainda que dentro desses quatro anos, a meta é formar quatro mil novos policiais para o efetivo, fechando ao todo oito mil homens na tropa.

“Nós iremos aumentar o efetivo policial, nós temos mil novos policiais fazendo curso de formação, são jovens homens e mulheres que em breve estarão na Polícia Militar e, posteriormente, mais 500. Atualmente temos cinco mil policiais, com o novo efetivo até o fim do governo serão adicionados mais quatro mil novos policiais que trazem mais oxigênio à Policia Militar”, contou.

Uma novidade será a criação de uma unidade de vídeo monitoramento, que agregará imagens tanto da força de segurança como da sociedade civil como os lojistas e condomínios e etc.

“Estamos estudando a possibilidade de ter centrais de vídeo monitoramento com a ideia de interagir com a sociedade onde iremos procurar os municípios, as centrais sindicais, o empresariado, os lojistas, os sindicatos dos condomínios porque a gente vai ter a estrutura na qual terão as pessoas analisando as imagens e cada um pode colocar a imagem dentro dessa central de monitoramento”, explicou.

O novo secretário finalizou falando a respeito da integração das forças tanto da região Nordeste como o Brasil. “O Consórcio Nordeste iniciou um processo de integração das forças diante da disputa federativa entre estados e união. Agora, o ministério da justiça irá abraçar essa integração dos estados, principalmente das inteligências. Nós temos que dividir a polícia na parte ostensiva, na parte de presença e na inteligência que produz informações que é o mais importante do ponto de vista no combate ao crime organizado. Então, todas as inteligências produzem informações que são compartilhadas”, salientou.

MAIS LIDAS

Copyright © - Desde 2008. Portal Walcy Vieira. WhatsApp (86) 99865-3905