Siga, Curta, Compartilhe:

Geral

Rafael disse e fez! ‘Óia’ o Porto do Desenvolvimento aí, gente!

Publicado

em

Dias 09 e 10 de dezembro, sábado e domingo, é o último final de semana sem o tão sonhado Porto do Piauí, situado em Luís Correia, litoral do Estado. A inauguração da 1ª etapa acontece nesta quarta-feira (13), em ritmo de festa e agradecimentos ao governador Rafael Fonteles que comanda a obra em ritmo acelerado.

CLIQUE AQUI PARA SEGUIR O CANAL DO PORTAL WALCYVIEIRA NO WHATSAPP

Fonteles explica que o Piauí tem pressa pelo Porto. Há 12 meses, ninguém acreditava que o filho do médico Nazareno Fonteles fosse realizar a tão prometida e tão sonhada obra.

O Porto do Piauí representa desenvolvimento para o Estado que passa a não depender, exclusivamente, dos portos do Ceará e do Maranhão para realizar suas exportações e importações.

A SEGUNDA ETAPA – RAFAEL EXPLICA A REPÓRTER MIRIM. VEJA VÍDEO ABAIXO

VÍDEO. Governador Rafael

O Porto tem três vantagens que impulsionarão sua expansão para os próximos anos: está vizinho à Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Parnaíba, será beneficiado pelo sistema intermodal e vai servir para escoar a produção de hidrogênio verde. Tudo isso garante uma demanda pelo uso da estrutura portuária.

A proximidade com a ZPE – zona econômica especial que tem vantagens tributárias, administrativas e cambiais – faz com que os produtos exportados por lá sigam diretamente para o Porto do Piauí, movimentando a economia da região. “Porto e ZPE são o casamento perfeito para trazer competitividade para quem decidirá estar presente no dia 13 de dezembro. ZPE ganha escala e competitividade a partir do momento que ela tem o porto à sua disposição”, afirma o presidente da Investe Piauí, Victor Hugo Almeida.

O governador Rafael Fonteles ressalta que a ZPE é um grande divisor de águas na industrialização do Estado do Piauí. “É um atrator de indústrias voltadas principalmente para exportação. Teremos um novo processo de industrialização do Estado do Piauí nessa região da ZPE de Parnaíba”, afirmou.

O presidente da ZPE Parnaíba, Álvaro Noleto, destaca que o porto reduz os custos de transportes das empresas que querem exportar. Atualmente, eles escoam os produtos pelos terminais de Itaqui, no Maranhão ou Pecém, no Ceará. “Agora, podendo transportar pelo Piauí, os custos de logísticas cairão”, avalia o gestor.

No caso do hidrogênio verde, a relação é que a usina que vai produzir o combustível limpo, e que será instalada na ZPE, usará o porto para exportar o combustível para a Europa. Isso garantirá uso constante no poço e atrairá outras empresas para a região.

A usina Green Energy Piauí será tocada pela empresa europeia Green Energy Park (GEP), que vai investir R$ 100 bilhões nos próximos dez anos, com produção inicial de 5 GW de amônia verde por ano. A cerimônia de lançamento da pedra fundamental da unidade de produção de hidrogênio está agendada para o dia 15 deste mês.

Por fim, outro grande trunfo do porto é o benefício que terá por estar na porta do sistema intermodal, um complexo de transporte que usará diversas vias para transportar mercadorias em todo o Piauí: ferrovias e hidrovias passarão a integrar as rodovias como meio de transporte de produtos piauienses. A vantagem é principalmente a redução de custos nos dois primeiros meios de transportes (ferrovia e hidrovia), o que atrairá novas empresas ao Piauí.

Informe Publicitário

Nos estudos prévios apresentados pelo Consórcio Intermodal do Piauí, há demanda de mercado suficiente que justifique a interligação de transporte de cargas entre hidrovia, ferrovia e portuária, pois os custos serão reduzidos, em alguns casos, em 25%. “Estamos finalizando os estudos para o projeto integrador intermodal do Piauí que envolve rodovias, hidrovias e ferrovias. Será um investimento público-privado, para a gente revolucionar a infraestrutura do Estado do Piauí”, disse o governador Rafael Fonteles.

Colaborou com a matéria o Repórter Robert Pedrosa, da CCom

MAIS LIDAS

Copyright © - Desde 2008. Portal Walcy Vieira. WhatsApp (86) 99865-3905